domingo, 15 de junho de 2008

ALENTEJO XXI: Congresso defende criação da Região Administrativa do Alentejo

A criação da Região Administrativa do Alentejo, como "experiência piloto" ou "outro modelo entretanto consensualizado", para promover o desenvolvimento "activo dinâmico e objectivo" da região, foi uma das conclusões do 14º Congresso Alentejo XXI, que hoje terminou. No "documento síntese", intitulado "Declaração de Beja" e lido na sessão de encerramento pelo autarca local e anfitrião do congresso, Francisco Santos. Estas reivindicações surgem num conjunto de 12 propostas defendidas pelos congressistas para "promover o desenvolvimento activo, dinâmico e objectivo" do Alentejo e que inclui também a "melhoria da rede de acessibilidades". Sobretudo através da "inter-mobilidade entre o transporte rodoviário, ferroviário, marítimo e aéreo" para "incrementar a mobilidade de pessoas e bens" e "facilitar" o acesso no e ao Alentejo. Os congressistas defenderam também o "aproveitamento estratégico" dos fins múltiplos dos projectos considerados estruturantes para a região, como Alqueva, Porto de Sines e aeroporto de Beja, através do "reforço" de fileiras de sectores como o turismo, agricultura e agro-indústrias, transportes marítimo e aéreo, energia e indústria extractiva. Num outro conjunto de cinco propostas para "reforço dos meios de apoio ao desenvolvimento", os congressistas defenderam a "aplicação racional" dos recursos financeiros previstos no Quadro de Referência Estratégico Nacional, a decorrer até 2013.

7 comentários:

Anónimo disse...

Vejam lá se isso não é investimento a mais. Depois vem os investidores privados, vem crescimento e desenvolvimento e menos votos no PCP. Não esquecamos que não há grandes diferenças entre eles e Salazar- o desenvolvimento deve ser pouco e o povo deve ser quanto mais analfabeto melhor para se manipular melhor.

Anónimo disse...

O Alentejo como experiência de região administrativa piloto? Só neste país e de cabeça de comunistas podem sair ideias destas. Deve ser pelo contributo que esses comunistas deram para desenvolvimento do Alentejo.

Anónimo disse...

Congresso do Alentejo? Não será congresso do PCP do Alentejo? Esse congreso já devia ter acbado Há muitos anos. Para que serve? Quem pertence à organização? É realizado com que objectivos?

O Guardião disse...

Espero que desenvolvimento não venha a transformar-se em degradação ambiental, especulação imobiliária e numa pior qualidade de vida.
Cumps

Anónimo disse...

Já lá vão 21 congressos organizados pelos comunistas no alentejo! Tretas e conclusões ocas; muita tanga...
Deve haver alguma coincidência ser o Alentejo das provincias mais pobres de toda a Europa e onde o Partido Comunista infelizmente é maioritário ainda que cada vez menos, POIS Évora e Portalegre já mandaram o Comunismo ás ortigas.

Não fossem os Governos PSD/PS terem trazido as Auto Estradas, a Barragem de Alqueva, e alguns serviços publicos, e neste momento no Alentejo Comunista comia-se era PÓ!

Anónimo disse...

os comunas queriam como em Cuba: SÓ AGORA CHEGARAM os computadores mas ao preço de 5 salários minimos!

Queriam também ter controlo nos acesso á INTERNET - como em qualquer país comunista - para poderem formatar o Povo não era, comunas??

Era assim que eles queriam não era comunas?

São disse...

Se tal Região tiver utilidade e melhorar significativamente a vida das pessoas, força!
Boa noite.