sábado, 23 de fevereiro de 2008

PS: Sócrates aponta Novas Fronteiras como contributo para melhorar a democracia

O secretário-geral do PS, José Sócrates, criticou hoje aqueles que se limitam a lamentar a falta de participação e abertura dos partidos, apontando o Fórum Novas Fronteiras como um exemplo e contributo para melhorar a qualidade da democracia. "Ao longo deste anos ouvi muitos que se limitam a descrever o problema, a lamentar a falta de participação e de abertura dos partidos na nossa democracia representativa. Mas nós não nos limitamos a falar", disse José Sócrates, na abertura da sessão do Fórum Novas Fronteiras, que decorre no Centro de Congresso de Lisboa e é dedicado ao tema "3 anos de Governo: 15 marcas de modernidade". Reclamando para os socialistas o facto de terem dado "uma contribuição concreta para enfrentar o problema e para melhorar a nossa democracia", o secretário-geral do PS e primeiro-ministro classificou o Fórum Novas Fronteiras como "um movimento político de abertura, de participação e de diálogo".José Sócrates aproveitou ainda para negar a ideia que as Novas Fronteiras se limitavam a ser uma "táctica eleitoral", classificando o fórum como "um movimento duradouro, um espaço de diálogo".
"E estou à vontade para falar da qualidade da democracia", sublinhou, dizendo-se "orgulhoso" por ser secretário-geral de um partido que usou a maioria absoluta para reformar o Parlamento de modo a dar mais direitos à oposição.
"Sou o primeiro-ministro do Governo que é o mais fiscalizado de sempre pela Assembleia da República. Sou o primeiro-ministro que mais vezes comparece no Parlamento, para apresentar e discutir propostas e sujeitar-se ao contraditório", assinalou, recusando resignar-se.
Porque, acrescentou, a atitude do PS do PS não é a "resignação e do lamento".
"O país já tem profetas da desgraça. Acho até que o país já começa a ficar cansado do pessimismo profissional, como se o bem-estar pessoal de alguns dependesse da depressão colectiva que todos tentam alimentar", enfatizou. Num discurso que não chegou a ter 30 minutos, José Sócrates reiterou ainda a ideia de que o PS representa os valores da esquerda democrática, recusando querer desmantelar o Estado social.

32 comentários:

Anónimo disse...

Mas o que é que o primeiro ministro sócrates não critica? Se alguém souber que me diga..
Aliás tudo o que esse senhor faz é mesmo criticar e gozar com os Portugueses. Só espero que os portugueses não esqueçam deste tipo na altura das eleições. Estou a vontade para falar sobre o socrates, e os outros todos porque não sou filiado em partido politico nenhum.

Anónimo disse...

Eu sei quais são as novas fronteiras.
São, um reduto, aquela meia dúzia que nunca desiste, que não se vende porque nunca se quer vender,nem a espanha nem a socrates e aos socráticos.
Há sempre alguém que estabelece fronteiras; mas fronteiras de vontade e de luta, porque somos fortes ainda para lutar e restabelecer as fronteiras.

Anónimo disse...

Temo que a nosso força se esteja a esgotar. Tamos a entrar num periodo de tempo em que contestar e reivindicar cada vez mais parece um crime. O nosso primeiro não gosta deste tipo de atitudes e censura todos os que lhe queiram dizer as verdades. Tamos a voltar a era do FASCISMO.

Anónimo disse...

A politica cada vez mais é um jogo.
Jogo este de interesses, e de questões pessoais e partidárias. Cada um só faz algo de bom a outro se tiver algo em troca.

joni disse...

"Cada um só faz algo de bom a outro se tiver algo em troca."

Mas não é esse o nosso perfil genético?
Temo que sim!
Somos assim na política, na sociedade, nos negócios, somos negociantes e negociamos assim.
Mas, não esqueçamos aqueles que dão sem querer ou pedir nada em troca. Deve ser para eles a nossa dávida.

Zé Povinho disse...

Ele recusa querer desmantelar o Estado social, até acredito, talvez queira que apenas exista um Estado "assistencial". Recuso-me a aceitar que os cidadãos deste país tenham de receber esmolas, deste ou de qualquer outro governo, nós lutamos é por direitos, se é que José Sócrates sabe o que isso é.
Abraço do Zé

joni disse...

Somos um Estado Providência que é o mais socialmente justo sem ser ainda perfeito. Talvez nunca consiga ser perfeito. Mas a arte da política deve ser de o adequar e aperfeiçoar e nunca o gdestruír.
Tem sido um erro, pensar que se pode destruí-lo.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sócrates não que desmantelar o Estado Social?
Se isto é não querer!....

Agora não confundamos a substituição dos direitos que todos os cidadãos têm à sua dignidade, por uma consciência de elites que quer suprir esta ausência de direitos com esmolas.
Um abraço

Anónimo disse...

Novas Fronteiras granda treta não é mais que uma tentativa para nos iludir.
O que precisamos é de policas sociais justas e de serviços públicos de qualidade(ensino,saúde,água,segurança social,leis do trabalho motivadoras)

Anónimo disse...

Mas que Fronteiras?
Na União Europeia os Estados Membros já não tem Fronteiras.As fronteiras das desigualdades existem e acentuam-se em Portugal.
Cada vez são mais as pessoas a viverem no limiar da pobreza.Somos cada vez mais uma democracia do faz de conta.

Anónimo disse...

Temos de arranjar maneira de correr com o Sócrates e a sua pandilha, que andam, desde 1995, a engordar à nossa custa e dar cabo do país.
Já chega de xuchalismo!

Anónimo disse...

Tão e quem é que vai fazer concorrencia a equipa do engenheiro?? Será o menezes? não me parece, nem esse nem o Santana. Os portugueses estão a ficar fartos de xulos.
Portugal precisa de uma mudança de poltica.
Cada vez mais somos um país onde as diferenças sociais se fazem sentir a todos os niveis.

Sorrisos em Alta disse...

Obrigado pela visita

Abraço

A. João Soares disse...

Oh Compadre, que se passa em Portugal, que há tantos comentários anónimos???
Mas temos que concordar que nem tudo está mal... Há coisas que estão péssimas!

Ludo Rex disse...

Estado Social? Ele já o desmantelou faz tempo... É só sair à rua e ver...

Anónimo disse...

os anonimos que por aqui comentam não se identificam porque tem medo de represalias e retaliações dos patronatos e dos grandes chefes, hoje ém dia mais conhecidos por bufos.

Templo do Giraldo disse...

Em resposta ao a.joão soares os comentadores só se identificam se acharem que o devem fazer. Contudo á pessoas que obtam por não o fazerem, mesmo assim tem direito a darem as suas opiniões.

Obrigado pela observação.

Saudações.

Pinoka disse...

Parabéns pelo Blog. Achei muito bom no pouco que li.
Este Sr. José Sócrates não tem noção do país em que vive e o que mais me preocupa é que ele parece acreditar no que diz. Não é normal uma pessoa sofrer contestação atrás de contestação e dizer que está tudo bem ou que está tudo a melhorar. Será que ainda nenhum dos lambe botas que o acompanha teve o discernimento de dizer: “Oh engenheiro, olhe que se calhar as pessoas já não acreditam quando o Sr. diz que todas as manifestações de desagrado do povo que aparecem são organizadas pelo PCP e a CGTP.”

Obrigado pela visita que me fizeste e volta sempre. Eu cá voltarei.
Um abraço.

José das Iscas disse...

Se nas maifestações de descontentamento fossem só comunistas, o Governo já tinha caído pois há muita gente que protesta e luta e não tem filiação partidária.
O problema é que a malta já não consegue arranjar dinheiro para assumir os seus compromissos.

Paulo Sempre disse...

O Sócrates não «curte» o "deserto", tera de pão e de calor.
Abraço

Anónimo disse...

O sr. Sócrates é uma grande palhaço. só o que ele faz bem é lixar o povo. Devia ganhar juizo e abandonar a politica. Pois ja tem idade para isso.
Voces acham mesmo que ele se está a preocupar com os portugueses? Não pensem nisso, o que mais lhe importa é arranjar os tachinhos para os amigos e para os afilhados, o resto é conversa.

Queremos mentiras novas.

Jonix disse...

Excelentes todos os comentários, mas infelizmente não passam disso, comentários que caiem em saco roto!!!

Tenham em mente que os politicos só fazem o que nós deixamos, lembro que somos nós que geramos o dinheiro do país, assim como somos nós que metemos as fábricas e negócios a trabalhar dos grandes senhores deste país. Sem nós, povo, não faziam nada e nem sequer eram ricos!!!

Por isso caros bloggers, a solução é muito simples, bastava que apenas 10% da população fizesse manifestações em larga escala, que fosse para as televisões, para as rádios, que enviasse cartas atrás de cartas, sempre a reclamar e a revindicar o que temos direito.

Mas como não fazemos nada disto claro está, temos aquilo porque batalhamos, ou seja NADA!
Infelizmente tudo não passa de conversas de cafés, de blogs, de convivio, mas acções reais, não há. E viva o governo!

Anónimo disse...

o desagrado geral que se vive na sociedade portuguesa é deveras assustador. Mas entretanto o tempo passa e não vemos a produtividade a aumentar. De manhã quando vou para o trabalho passo pela segurança social; a multidão de gente em idade de trabalhar que lá se encontra é assustadora. Pergunto-me estão desmepregados, doentes, ou são dos que vão ao rendimento mínimo. È verdade que estamos mal, muito mal,independentemente das estatísticas, mas depois dos corruptos e dos que nada querem fazer sobram muito poucos que trabalham, produzem e se esforçam para alimentar esta sociedade. também gostava de ver que cada um, para além de reclamar também desse o seu máximo para bem do país... ainda não ouvi ninguém dizer: o país está mal mas eu vou esforaçar-me para produzir mais. livra!!!

Anónimo disse...

O povo queixa-se e reivindica meus caros comentadores. Mas nos dias que correm cada vez mais a liberdade de expressão é posta em causa. Senão vejamos os casos dos delegados sindicais que foram detidos e identificados pelas autoridades de segurança.
As manifestações do povo passam ao lado do engenheiro sócrates de sousa, para ele quem não está do seu lado está contra ele. Assim torna-se complicado reivindicar seja o que for, e para além da reivindicação o que temos??

Uma mão cheia de nada, claro está.

José das Iscas disse...

Alguns dos comentadores trazem há memória:
1º- levaram os comunistas mas eu não me preocupei porque não éra
2º-depois levaram os sindicalistas mas eu tambem não me preocupei porque tambem não éra
3º-depois levaram os católicos ,não me preocupei
4º-e agora levam-me a mim,pois já não há mais ninguem.

Temos que deixar de ser indiferentes.Há que agir

Sérgio Figueiredo disse...

Agradeço-te a visita ao meu blog. Volta sempre que queiras.
Devo-te dizer,francamente, que já fui mais político do que actualmente. Contudo, quero comentar que, não sei o que vai na cabeça do Sócrates. Para ele pareçe tudo bem mas na realidade o nosso país não está bem. A olhos vistos o povo está desagradado, anda triste e não prevê um bom futuro e os olhos dele...o que vêem?

Um abraço

Zé do Cão disse...

Normalmente gosto de ler as opiniões sobre o post, mas como se trata de Treta, passei em branco, exceptuando no comentário da minha amiga de "Silencio Culpado". Estou plenamente de acordo com o que diz.

Por aquilo que me parece, ninguém está contente com o que o Só-traques faz, entaõ ele term necessidade de se autoilogiar. Porra que é demais, mas fala em nome dos portugueses. Eu não lhe passei procuração nenhuma.

Olá!! disse...

Obrigada pelo convite e parabéns pelos temas que abordas no blog.

É evidente que a maioria dos portugueses está descontente com a actuação do governo (por mim bem podiam ter todos um avc fatal...) mas não vejo opções a não ser aguentar até às próximas eleições e quiçá andarmos mais uns anos a queixar-nos da má sorte que temos com os governantes...
Abril está à porta, talvez estoure mais uma revolução, quem sabe...
Revolução das Socas... ;))

Anónimo disse...

Abril está a porta e tudo via continuar a ser o que era. Sócrates diz-se um homem de esquerda... de esquerda é que não tem nada a politica que ele exerce. Cada vez mais estamos a ser prejudicados com o tipo de politica deste senhor. Para além de mentiroso, é um aldrabão, cinico.

Zé do Cão disse...

Ó minha querida Olá!!
Revolução das Socas. Julgas que estás o Bulhão?
Aqui no Alentejo é de chaparro para cima ou não concordas.
Fazes ídeia do que é comer umas costoletas de porco ibérico ou preto,
como por aqui lhe chamam, acompanhado dum tintol de Reguengos, Redondo, Borba ou Vidigueira? e para terminar uma siricaia.
Só te digo...
Ficas a saber que não há "Bolante que resista"... Eu quando me meto numa dessas, aranjo alguém para me conduzir.
Um bj e parabens ao Templo, vai de vento em poupa.

rendadebilros disse...

ESpero que as pessoas não se acomodem a discursos sobre um belo país, por causa do sol..., mas debaixo do sol, há grandes problemas... e que não se acomodem pelo medo que se começa a pressentir...
Grande abraço para Évora.

José das Iscas disse...

Manif(s)contra o Pinto de Sousa ,são em série, mas o senhor
engenheiro não muda de agulha.E Março promete mais contestação.