domingo, 30 de novembro de 2008

ÉVORA: Ponte abate na EN2

Parte do piso de uma ponte que se encontra em obras na EN2, entre Casa Branca e Alcáçovas, distrito de Évora, abateu ontem sem causar vítimas. Segundo fonte da BT, o problema na estrutura foi detectado pelas 17h50. “O trânsito estará cortado por tempo indeterminado. As vias alternativas são as de ligação por Montemor e Évora”, acrescentou.
Já em Reguengos de Monsaraz uma pessoa morreu e quatro ficaram feridas na sequência de um acidente de viação hoje na estrada Nacional 256, disse ontem fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Évora. O acidente, uma colisão frontal entre dois veículos ligeiros, que obrigou ao corte temporário da EN 256, mas já se encontra transitável. Os feridos, três em estado grave e um ligeiro, foram transportados para o Hospital de Évora.

5 comentários:

fotógrafa disse...

Cheguei com o frio,o vento e a chuva,
Bateu a saudade,
E fiquei mais amiga que nunca…

Abraço e bom feriado!

PATRÍCIO disse...

Caro amigo,
Gosto do seu blog.
Não deixe de ir dando uma espreitadela ao meu
www.elvasmelhor.blogspot.com

Abraço,
Patrício

Anónimo disse...

Um fim de semana prolongado e até ao momento ja a varias danos pessoais e materiasi a se registrar. é de lamentar que algumas pessoas ainda nao tenham a decencia de ser + prudentes, pondo em risca a vida delas e a de outros que andam nas estradas.

Anónimo disse...

Olá
Procuro a verdade e a certeza dos factos. Em tempos idos procurei em Évora e em Lisboa a devida atenção para tratamentos de saúde oral. Porque fui obrigado a esperar 11 anos para começar a tratar devidamente os dentes, padeço actualmente de severos danos físicos irreversíveis para o resto da vida.
Não me resigno e quero que o caso não seja esquecido; se porventura tiver interesse em saber da minha penosa vida à procura de tratamentos e ser sistematicamente negligencia, tanto pela ARS do Alentejo como pelos Serviços Médico-Universitários de Lisboa, veja o meu relato neste endereço: http://meusorrir.blogspot.com/
Fico muito agradecido por toda e qualquer ajuda que possam levar à justiça os culpados que negaram-me os tratamentos que na devida altura procurei ter; porque, apenas e tão só, quero que essas pessoas que deviam ter-me prestado ajuda e tratamento passem a ter as mesmas condições de vida, em termos de saúde oral, que eu hoje tenho e que vou ter até ao resto da minha vida.
Qualquer ajuda que possa contribuir para identificar essas pessoas será bem vinda; podem escrever-me para tempogero@mail.com
Se necessário levarei o caso ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos.
Bem-haja.

O Guardião disse...

Já não bastava a imprudência de alguns automobilistas e as condições do tempo. A manutenção das pontes tem sido focada, mas só merece relevo quando alguma cai.
Cumps