sexta-feira, 2 de maio de 2008

ALENTEJO: Distrito de Évora apresenta Dispositivo de Combate aos Incêndios Florestais

Hoje, Rui Pereira, Ministro da Administração Interna, esteve no distrito de Évora para apresentar o Dispositivo Operacional de Combate aos Incêndios Florestais que estará ao serviço de todo o distrito durante o período crítico. A apresentação está marcada para as 18h00, no Rossio Marquês de Pombal, em Estremoz. À semelhança do que aconteceu em anos anteriores, o ministro da Administração Interna vai percorrer todos os distritos do país, em sessões de apresentação dos respectivos dispositivos. No Distrito de Évora, a apresentação decorrerá no Concelho de Estremoz, por ser este o local onde ficará sedeada a Força Especial de Bombeiros Canarinhos integrantes da 2ª Companhia/Grupo de Évora.Recorde-se que desta 2ª Companhia fazem ainda parte os Grupos de Beja e Setúbal, num total de 70 elementos, que vêm assim reforçar o contingente adstrito à 1ª Companhia – 140 elementos repartidos entre os Grupos de Castelo Branco, Guarda, Portalegre e Santarém. Após 10 meses da sua criação, esta força especializada no combate aos incêndios florestais dispõe hoje de um conjunto de 210 efectivos, distribuídos por 7 distritos de elevado risco. Nos últimos anos, o Governo iniciou e concretizou uma reorganização profunda do sistema de protecção civil e da defesa da floresta contra incêndios, tendo a reforma daí resultante permitido, entre outras coisas, clarificar as missões das diferentes entidades. Definiu-se assim uma verdadeira cadeia de comando e colocaram-se em prática um conjunto de acções e medidas que melhoraram a eficácia das respostas no terreno.Das medidas recentemente levadas a cabo, no domínio da prevenção e do combate aos incêndios florestais, assume especial relevância a criação da fase ECHO, que irá cobrir o período de 16 de Outubro a 31 de Dezembro. O país ficará desta forma dotado de uma capacidade operacional efectiva ao longo de todo o ano. Além da já referenciada Força Especial de Canarinhos, de realçar ainda a criação, em 2006, dos GIPS, fortalecendo igualmente o Dispositivo Operacional Nacional com mais uma equipa preparada para acções de prevenção e de intervenção de primeira linha. Actualmente, os GIPS estão presentes em 11 Distritos e contam com um efectivo de 720 elementos.

3 comentários:

Anónimo disse...

Mais uma acção de propaganda. O de facto, a iniciativa irá traduzir-se numa mais valia, no combate aos incendios?

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Amigo, mais imformação valiosa para o teu concelho, grata pela tua visita ao meu cantinho...

És uma das suaves chamas da fogueira,
Lume que aquece, que deflagra alegria;
És uma das brasas das achas de madeira,
A quem o Amor uniu muma noite fria.

Um belo fim de semana, e muitos beijinhos de carinho,
Fernandinha

xistosa disse...

A população também tem que contribuir, ajudando a vigiar os criminosos que cobardemente destroiem o que é de todos.

Um bom domingo.