segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

ÉVORA : Comerciantes do Mercado queixam-se de falta de fregueses



O sentimento de descontentamento é generalizado. As quebras nas vendas são constantes, os clientes são cada vez menos e as despesas são maiores. Os pregões das peixeiras dão lugar ao silêncio e o aroma das farturas bem característico nestes mercados já não se sente. As vozes das mulheres que apregoam a fruta fresquinha e a hortaliça acabada de colher e o entra e sai das portas da Praça 1.º de Maio, em Évora, já fazem parte do passado. Hoje, e ao fim de um ano de reabertura, após as obras de requalificação, o mercado municipal "nunca mais foi o mesmo", afirmam os mercadores com tristeza. Contudo, esta ideia não é partilhada pelo presidente do conselho de administração do mercado, Adelino Fonseca, que recorda o investimento feito e "as condições que hoje os operadores têm e que nunca antes tiveram".


In: O Público

8 comentários:

Anónimo disse...

Ninguem duvida da qualidade. Todavia O Lidl e o Plus vendem mais barato.E numa época de crise como a que vivemos...
Não esquecer que há muita gente que tem como jantar um COPO DE ÁGUA.

Anónimo disse...

É bem verdade, as grandes superficies fizeram com que o pequeno comércio fosse a ruina, e de quem é a culpa??? Experimentem a comparar os preços no comércio tradicional e nas grandes superficies, mas também só compensa se fizerem uma lista e quando chegar ao hipermercado a cumprirem à risca... senao não compram a qualidade e trazem o superfulo...

Anónimo disse...

É o que dá votar PS..

Anónimo disse...

Parece que a inflação em 2007 foi superior ao previsto pelo governo.
A fazer fé em tal informação voltamos a perder poder de compra.
aqui temos mais uma razão para os comerciantes do mercado de évora se queixarem da falta de fregueses.

Carolina de Brito e Cuña disse...

O mercado tem produtos de melhor qualidade que os grandes centros comerciais. O problema é que não temos onde estacionar!!!

Anónimo disse...

Sim concordo. A falta de espaço para estacionar tambem é problema.
E mesmo o que existe é parqueado,logo encarece os produtos ali vendidos.

Anónimo disse...

isso é bem verdade, e o rossio ainda fica longe... mas a abrir uma excepção aí... era ver todos os outros vendedores do centro histórico a reivindicar o mesmo e lá se entupiria (ainda mais) a zona intra muros!

A solução mesmo seria uns preçitos mais em conta

lagartadacouve disse...

o desenvolvimento do pais passa por isso mesmo,as grandes areas comerciais ivadiram o pais, e claro com melhores preços, o governo vai subimdo preços de bens icenciais, congelando ordenados,despedindo pessoas dos seus lugares de trabalho,lógico que nao avendo dinheiro se procura o local mais barato para se poder comer alguma coisa,para a pró xima votaçao os meus amigos vejam bem em quem votar, e sabem ,nao votar é o mesmo que votar em quem nao se lembra de nós ,bons pensamentos para voces..